Página Inicial







Itália: Marcha pacífica pela paz na RD Congo
5 de Fevereiro de 2018

A República Democrática do Congo (RDC) está a viver o momento mais difícil da sua história. Os cidadãos congoleses que vivem em Itália e os amigos da RDC estarão em Roma, no próximo domingo, dia 11 de fevereiro, para participarem todos juntos numa Missa e, logo a seguir, numa Marcha pacífica até a Praça São Pedro, onde irão participar no “Angelus” do Papa. Todos estão convidados. Vamos apoiar o povo congolês.

 

Na RDC, espera-se uma transição democrática com o apoio da Igreja católica. Depois da repressão que ocorreu na capital Kinshasa e em várias cidades, no passado dia 12 de janeiro, a Conferência Episcopal Nacional do Congo recordou ao Governo que o direito a manifestar-se pacificamente deve ser respeitado.

 

Pelo Acordo de São Silvestre, de 31 de dezembro de 2016, do qual a Igreja Católica participou como mediadora, ficou definido a realização de eleições em dezembro de 2017 sem a participação do atual presidente que está no poder há mais de 15 anos.

 

Contrariando o acordo, a Comissão Eleitoral Nacional Independente (Ceni) apresentou um calendário eleitoral segundo o qual as eleições presidenciais deverão ser realizadas em 23 de dezembro de 2018. A decisão unilateral da Ceni suscitou fortes críticas da oposição, que entendeu como uma tentativa de Kabila para permanecer no cargo até a eleição de seu sucessor.

 

"Os cristãos da República Democrática do Congo, liderados pelo Episcopado Congolês, continuarão a surpreender o mundo, e a África em particular, pelo seu compromisso político explícito e franco. Nunca na história de nossas Igrejas africanas os cristãos estiveram tão determinados a dizer profeticamente "Não" à política por seu egoísmo mortal", disse o Pe. Donald Zagore, da Sociedade pelas Missões Africanas (SMA), refletindo sobre as recentes crises políticas e o compromisso da igreja católica no Congo.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados