Página Inicial







Mundo: Metade do peixe consumido vem de aquicultura
9 de Julho de 2018

A produção de peixe atingiu 171 milhões de toneladas e um novo recorde em 2016. Quase metade da produção, 47 por cento, provém de aquicultura. Apenas 16 países, a maioria na Ásia, foram responsáveis por quase 80 por cento de toda esta produção.

 

De acordo com o relatório «Estado Mundial da Pesca e Aquicultura 2018», publicado esta segunda-feira, 9 de julho, a taxa de crescimento no consumo de peixe ultrapassou a taxa de crescimento no consumo de carne em todas as comunidades terrestres.

 

Desde 1961, o crescimento anual de consumo de peixe tem sido o dobro do crescimento da população, demostrando que “este é um setor crucial para atingir o objetivo de ter um mundo sem fome e subnutrição”, indica o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

 

A agência da ONU acredita que este tipo de alimento é essencial para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), sobretudo o item 14, que diz respeito à conservação e uso sustentável dos oceanos.

 

O relatório destaca ainda a importância deste setor “para a alimentação e emprego de milhões de pessoas, muitas das quais têm dificuldades em ter uma vida razoável”. Em todo o mundo, cerca de 59,6 milhões de pessoas trabalham no setor da pesca.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados