Página Inicial







Europa: Aumentou a esperança média de vida dos europeus
17 de Setembro de 2018

A esperança média de vida dos europeus aumentou e a mortalidade prematura diminuiu, segundo o «Relatório Europeu de Saúde de 2018» da Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

De acordo com a OMS, as pessoas vivem agora, em média, mais um ano do que há cinco anos. No entanto, ainda há mais de uma década de diferença entre os países com maior e menor esperança média de vida.

 

A diretora regional da OMS para a Europa, Zsuzsanna Jakab, disse que o estudo mostra que “a maioria dos países europeus adotou medidas significativas para atingir as principais metas estabelecidas pela Health 2020, contribuindo para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 relacionados com a saúde”.

 

Neste relatório, a OMS alerta que o tabaco, o álcool, o sobrepeso, obesidade e a sub vacinação impedem alguns países de atingir valores mais positivos.

 

Apesar da melhoria, as taxas de tabagismo na Europa continuam a ser das mais altas do mundo, com uma em cada três pessoas acima dos 15 anos a ser fumadora.

 

Por outro lado, mais da metade da população tem excesso de peso e a tendência de obesidade em adultos estão a aumentar na maior parte da Europa, ainda que haja variações consideráveis entre os países.

 

As taxas de vacinação infantil melhoraram de forma geral em toda a Europa, mas os recentes surtos de sarampo e rubéola, em alguns países, colocam em risco a capacidade da região em eliminar essas doenças.

 

A publicação do Relatório Europeu de Saúde de 2018 ocorre pouco antes da reunião anual do Comité Regional da OMS para a Europa.

 

O evento decorre entre 17 e 20 de setembro em Roma, Itália, e as suas conclusões serão discutidas pelos delegados dos 53 Estados-membros da OMS.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados