Página Inicial







Sudão: Presidente abandonou liderança do partido
4 de Março de 2019

O presidente do Sudão, Omar al-Bashir, abandonou a liderança do partido.

 

Bashir delegou os poderes de líder do «Partido Congresso Nacional» (NCP) ao seu número dois, Ahmed Harun, até à próxima assembleia-geral do partido, que não tem data para se realizar.

 

Harun, tal como al-Bashir, é procurado pelo Tribunal Penal Internacional por alegados crimes de guerra cometidos durante o conflito de Darfur.

 

A decisão de al-Bashir surge depois de mais de dois meses de contestação ao chefe de Estado. A atravessar uma crise económica, o Sudão tem sido palco de vários protestos que exigem a saída do presidente do governo.

 

As forças de oposição estão a criar um Comité de Coordenação para o período de transição e inclusive nomear aqueles que liderarão o país após o colapso do regime governante. O comité será composto por signatários da Declaração de Liberdade e Mudança (documento apresentado em janeiro de 2019 e que será a referência para as disposições no período de transição).

 

Os líderes da oposição esperam que al-Bashir renuncie ao governo

 

Merriam al-Mahdi, o vice-líder do Partido Nacional Umma (NUP), explicou que a renúncia de al-Bashir abriria caminho para uma transição de poder pacífica e o fim do conflito armado.

 

Merriam disse ainda que os grupos de oposição estão a trabalhar em um texto preliminar da Constituição, preparado pelas «Forças Nacionais de Consenso», e que seria utilizado no período de transição.

 

Segundo Merriam, a questão da paz e da guerra seria discutida no marco da transição democrática e que os grupos armados participariam do período de transição através da aliança «Sudan Call».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados