Página Inicial







Sudão do Sul: Bispos preocupados com futuro do acordo de paz
11 de Março de 2019

Os bispos da Igreja Católica do Sudão do Sul estiveram reunidos de 26 a 28 de fevereiro, em Juba. No final do encontro, publicaram uma mensagem na qual expressam a preocupação sobre o futuro do acordo de paz do Sudão do Sul, assinado no ano passado.

 

“A situação concreta no terreno demonstra que (o acordo) não aborda as causas profundas do conflito no Sudão do Sul”, além disso “os abusos dos direitos humanos seguem impunemente, incluindo assassinatos, violações sexuais, saques e ocupação de terras e propriedades civis”, escrevem os bispos.

 

Os religiosos afirmam ainda que “não há vontade ou compromisso pela paz” entre muitos líderes e que “o discurso e a propaganda de ódio abundam, e há uma sede de vingança entre as comunidades”, o que só dificulta o entendimento.

 

A mensagem refere que muitos dos comités e comissões exigidos pelo acordo não foram criados ou estão atrasados.

 

O «Acordo Revitalizado sobre a Resolução de Conflitos no Sudão do Sul» foi assinado pelo governo do presidente Salva Kiir, pelo principal grupo rebelde liderado pelo ex-vice-presidente Riek Machar e pela maioria dos outros grupos armados, que se comprometeram em acabar com a guerra civil que dura há cinco anos no Sudão do Sul.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados