Página Inicial







Rep. Centro-Africana: Situação continua grave
22 de Fevereiro de 2019

Enviado das Nações Unidas (ONU) para a República Centro-Africana alerta que situação no país continua grave.

 

Parfait Onanga-Anyanga também disse que a assinatura do acordo de paz, em 6 de fevereiro entre o governo e 14 grupos armados, “é o encerramento de um longo processo.”

 

O representante afirmou que a assinatura do acordo foi “certamente um passo necessário e decisivo, mas apenas um passo”. Para ele, a parte mais difícil ainda precisa acontecer, que é “a implementação plena e de boa-fé” do documento.

 

Onanga-Anyanga, que também é chefe da Missão da ONU (Minusca) no país, explicou que “os perigos continuam numerosos” e que, por isso, o povo do país “merece admiração e encorajamento.”

 

Neste momento, cerca de 2,9 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária, com 1,9 milhão de pessoas em situação de emergência alimentar.

 

Para o representante da ONU, “o país hoje tem a oportunidade de abrir uma nova página cheia de promessas e virar, definitivamente, a página de uma história dolorosa.”

 

No entanto, há divergências sobre os benefícios do acordo que não favorece a maioria mais pobre dos centro-africanos e envolve dúvidas sobre interesses estrangeiros.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados