Página Inicial







Filipinas: Padre assassinado ao final da missa
30 de Abril de 2018

Um padre foi assassinado na manhã do domingo, 29 de abril, na cidade de Cagayan, ilha de Luzon, no extremo norte do país. Um homem não identificado, atirou contra o sacerdote que tinha acabado de celebrar a Santa Missa

 

O Padre Mark Ventura, de 37 anos, estava a abençoar as crianças e a falar com os membros do coral, quando um homem não identificado vestindo um capacete de motociclista entrou pela porta dos fundos do local e disparou dois tiros contra ele. O chefe da polícia nacional, Oscar Albayarde refere que o homicida fugiu em uma motocicleta guiada pelo cúmplice que o esperava, em direção a Baggao.

 

Dom Sergio Lasam Utleg, arcebispo de Tuguegarao, foi ao local do crime, onde guiou orações junto com os fiéis presentes. A Conferência Episcopal das Filipinas, condenou o homicídio do sacerdote, oferecendo orações pelo padre Ventura, pela sua família em luto e pela comunidade católica de Tuguegarao.

 

“Condenamos este ato violento – declarou D. Romulo Valles, presidente dos bispos filipinos –, estamos profundamente chocados e incrédulos com a notícia da morte de padre Mark Ventura”.

 

Os bispos pedem às autoridades “ações imediatas para identificar os autores deste bárbaro crime e para entregá-los à justiça”.

 

Padre Ventura era o diretor da “San Isidro Labrador Mission Station”, cargo que tinha assumido há pouco, no início do mês de abril, no vilarejo de Mabuno. Sacerdote há quase sete anos, era conhecido pela sua luta contra a exploração do território pelas Companhias minerárias e pelas suas iniciativas em favor das populações indígenas da província. A região de Gattaran é famosa pelas suas minas de cobre e de ouro. Antes de assumir seu cargo em Gattaran, o sacerdote foi reitor do seminário maior Thomas Aquinas com sede em Aparri, Cagayan.

 

Padre Mark é o segundo sacerdote assassinado nas Filipinas nos últimos meses. Em dezembro de 2017, padre Marcelito Paez, 72 anos, foi morto por homens armados ainda não identificados depois de ter facilitado a libertação de um preso político em Jaen, Nueva Ecija.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados