Página Inicial







Portugal: Assembleia debate despenalização da eutanásia
29 de Maio de 2018

A Assembleia da República vai discutir e votar hoje, 29 de maio, deputado a deputado, quatro projetos de lei sobre a despenalização da Eutanásia, contestada pela Igreja Católica e movimentos cívicos que multiplicaram as ações de sensibilização nos últimos meses.

 

Da Agência Ecclesia

 

Já em 2016, a Conferência Episcopal Portuguesa publicou a nota pastoral “Eutanásia: o que está em causa? Contributos para um diálogo sereno e humanizador”, acompanhada por um conjunto de perguntas e respostas sobre o tema.

 

A questão voltou a estar presente, em maio, na celebração da Semana da Vida, altura em que foram distribuídos um milhão e meio de desdobráveis para ajudar no debate público.

 

A Federação Portuguesa pela Vida, através da campanha «Toda a Vida tem Dignidade», promove hoje uma concentração para se manifestar a favor da vida contra a eutanásia, a partir das 13h30, na Assembleia da República, em Lisboa.

 

“Há momentos onde é preciso arriscar sair à rua e defender aquilo em que acreditamos”, realça uma nota enviada à Agência Ecclesia.

 

No último dia 24, centenas de manifestantes levaram uma mensagem contra a despenalização aos deputados portugueses, iniciativa do movimento cívico ‘Stop Eutanásia’.

 

D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa, pediu ao Parlamento que tenha em conta as manifestações da sociedade, “insistentemente no sentido do não”.

 

O bispo do Porto, D. Manuel Linda, pede por sua vez que “as decisões dos deputados sejam consequentes com um povo que não quer a morte mas mais condições de vida”.

 

“Não se pode lidar com a vida ao desbarato”, adverte D. António Couto, bispo de Lamego.

 

O arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, espera que os deputados “não se lancem em aventuras que não foram diretamente sujeitadas” ao voto dos eleitores.

 

Várias outras posições foram tornadas públicas e noticiadas no portal da ECCLESIA dedicado ao tema da eutanásia.

 

Um grupo de líderes religiosos entregou uma declaração comum ao presidente da República Portuguesa, contra a legalização da eutanásia, o mesmo acontecendo com o bastonário e os ex-bastonários da Ordem dos Médicos.

 

O debate dos projetos do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), Bloco de Esquerda (BE), PS e Partido Ecologista “Os Verdes” vai decorrer a partir das 15h00, na Assembleia da República.

 

Os dois principais partidos, que somam 175 dos 230 assentos parlamentares, deram liberdade de voto aos seus deputados.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados