Página Inicial







RD Congo: Religiosos alertam para situação dramática
28 de Maio de 2018

Congregações religiosas e organizações de ajuda humanitária enviaram uma carta ao Secretário Geral das Nações Unidas (ONU) a alertar sobre a situação dramática na República Democrática do Congo.

 

O documento, que conta com a assinatura dos Missionários Combonianos e  Irmãs Missionárias Combonianas, é dirigido a António Guterres e destaca problemas a serem resolvidos como a falta de medidas que encaminhem um verdadeiro processo político democrático no país; a incapacidade de guardar as fronteiras, permitindo a evasão de recursos; e especialmente a violência descontrolada que tira tantas vidas.

 

“Essa violência contra o povo da República Democrática do Congo é verdadeiramente aterrorizante, e exacerbada pelo facto de que essa violência é generalizada e muitas vezes causada pelas mãos de atores estatais (policiais e militares). O governo e seus servidores têm a grave responsabilidade de não apenas respeitar, mas também proteger os direitos de todos no país. Para tornar as coisas ainda piores, entendemos que de vez em quando essa violência foi levada até a locais tradicionais de santuário, como igrejas, mesquitas, etc.”, lê-se na carta.

 

Os signatários pedem a Guterres que faça tudo que estiver ao seu alcance para acabar com a violência na RDC e para que as pessoas sejam respeitadas quando se manifestarem pacificamente e protestarem pelos seus direitos na busca por uma vida melhor.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados