Página Inicial







Vaticano: Obras Missionárias são importante realidade para a missão da Igreja
28 de Maio de 2018

"Com esta breve mensagem, gostaria de apresentar uma importante realidade para a missão da Igreja, mas pouco conhecida: as Pontifícias Obras Missionárias”, destaca a mensagem do Papa por ocasião da Assembleia Geram das Pontifícias Obras Missionárias (POM), de 28 de maio a 2 de junho, em Roma.

 

“Desde os primeiros tempos, o apoio recíproco entre as Igrejas locais, comprometidas em anunciar e testemunhar o Evangelho, foi um sinal da Igreja universal. De facto, a missão, animada pelo Espírito do Senhor Ressuscitado, amplia os espaços da fé e da caridade até os confins da terra”, assinala o Santo Padre.

 

“No século XIX, o anúncio de Cristo recebeu um novo impulso com a fundação das Obras Missionárias, com o objetivo específico de rezar e agir concretamente para apoiar a evangelização nos novos territórios. Estas obras foram reconhecidas como Pontifícias pelo Papa Pio XI, que desta maneira quis sublinhar que a missão da Igreja em relação a todos os povos está no coração do Sucessor de Pedro. E ainda é assim! As Pontifícias Obras Missionárias continuam hoje este serviço importante iniciado há quase duzentos anos. Estão presentes em cento e vinte países com diretores nacionais, coordenados por secretariados internacionais junto à Santa Sé”, explica.

 

“Por que as Pontifícias Obras Missionárias são importantes?”, pergunta o Papa.

 

“Primeiramente, são importantes porque devemos rezar pelos missionários e missionárias, pela ação evangelizadora da Igreja. A oração é a primeira ‘obra missionária’, a primeira, que cada cristão pode e deve fazer, é também a mais eficaz, mesmo que isso não possa ser medido”, responde.

 

Chamados a colaborar com o Espírito Santo

O Papa ressalta que “o agente principal da evangelização é o Espírito Santo, e nós somos chamados a colaborar com Ele”.

 

“Estas obras garantem em nome do Papa uma distribuição equitativa da ajuda, para que todas as Igrejas no mundo tenham um mínimo de assistência para a evangelização, para os sacramentos, para os seus sacerdotes, seminários, para o trabalho pastoral e para os catequistas. Apoio aos missionários que evangelizam e, especialmente, apoio com a oração, a fim de que o Espírito Santo esteja presente. É Ele quem promove a evangelização.”

 

Na mensagem, o Papa encoraja a todos a colaborar na tarefa comum de “anunciar o Evangelho e apoiar as jovens Igrejas através do trabalho dessas Obras Missionárias. Deste modo, em todos os povos, a Igreja continua a abrir-se a todos e a proclamar com alegria a Boa Nova de Jesus Cristo, Salvador do mundo”.

 

E conclui: “Obrigado a todos, de coração!”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados