Página Inicial







Santa Sé: O cuidado da criação como dom partilhado
7 de Junho de 2018

“O cuidado da criação, visto como dom partilhado e não como posse privada, implica sempre o reconhecimento e o respeito pelos direitos de cada pessoa e de cada povo”, escreve o Francisco na mensagem para o simpósio ecológico internacional “Rumo a uma Ática mais verde: preservar o Planeta e proteger seus habitantes”.

 

“Hoje, devemos nos fazer, honestamente, a pergunta sobre que tipo de mundo “

queremos transmitir àqueles que virão depois de nós”, fazendo “um sério exame de consciência sobre a proteção do Planeta confiado aos nossos cuidados”, exorta Francisco.

 

Para o Papa, “a crise ecológica que agora afeta toda a humanidade está arraigada no coração humano, que aspira controlar e explorar os recursos limitados de nosso Planeta, ignorando os membros vulneráveis da família humana”.

 

E se “o dever de cuidar da criação desafia todas as pessoas de boa vontade, aos cristãos pede para reconhecerem as raízes espirituais da crise ecológica e cooperar dando uma resposta unívoca”.

 

Francisco reitera a “firme intenção de que a Igreja Católica prossiga junto com o Patriarcado Ecuménico ao longo desse caminho” com a “esperança de que católicos e ortodoxos trabalhem ativamente pelo cuidado da criação e por um desenvolvimento sustentável e integral”.

 

A mensagem é dirigida ao Patriarca Ecuménico de Constantinopla, Bartolomeu I, anfitrião do encontro em Atenas, na Grécia, de 5 a 8 de junho.

 

Durante o encontro, o patriarca Bartolomeu proferiu um discurso intitulado «Por uma resposta única à crise ecológica».

 



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados