Página Inicial







Amazónia: Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral
8 de Junho de 2018

Foi apresentado esta sexta-feira, 8 de junho, na Sala de Imprensa da Santa Sé o documento preparatório do Sínodo dos Bispos de 2019 sob o título «Amazónia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral».

 

O documento afirma que “esses novos caminhos de evangelização devem ser elaborados para e com o povo de Deus que habita nessa região: habitantes de comunidades e zonas rurais, de cidades e grandes metrópoles, ribeirinhos, migrantes e deslocados e, especialmente, para e com os povos indígenas”.

 

O texto destaca a importância da região e o perigo da exploração descuidada: “Na selva amazónica, que é de vital importância para o planeta Terra, desencadeou-se uma profunda crise, devido uma prolongada intervenção humana na qual predomina a «cultura do descarte» e a mentalidade extrativista”.

 

Por isso a necessidade de mudanças: “A Amazónia, uma região com rica biodiversidade, é multiétnica, pluricultural e plurirreligiosa, um espelho de toda a humanidade que, em defesa da vida, exige mudanças estruturais e pessoais de todos os seres humanos, dos Estados e da Igreja”.

 

O documento preparatório está dividido em três partes correspondentes ao método “ver, julgar (discernir) e agir”. Ao final do texto, encontram-se perguntas que permitem o diálogo e a progressiva aproximação à realidade e à expectativa regional de uma «cultura do encontro». Os novos caminhos para a evangelização e para modelar uma Igreja com rosto amazónico passam pelas veredas dessa «cultura do encontro» na vida cotidiana, «em uma harmonia pluriforme» e «sobriedade feliz», como contribuições para a construção do Reino.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados