Página Inicial







Uganda: País tem mais de um milhão de refugiados sul-sudaneses
18 de Agosto de 2017

Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) alerta que os refugiados vindos do Sudão do Sul ultrapassaram a marca de um milhão em Uganda. Em 2016, a cada dia, em média, chegaram ao Uganda 1.800 sul-sudaneses.

 

Além dos refugiados em Uganda, outro milhão de sul-sudaneses está abrigado em países vizinhos, como Sudão, Etiópia, Quénia, República Democrática do Congo e República Centro-Africana.

 

Em Uganda, mais de 85 por cento dos refugiados que chegam são mulheres e crianças (menores de 18 anos). Os recém-chegados fogem principalmente da violência: grupos armados queimam casas com as pessoas ainda lá dentro, pessoas são mortas na frente de seus familiares, mulheres e meninas são vítimas de violência sexual, e meninos são recrutados à força para o conflito.

 

O ACNUR reitera seu pedido à comunidade internacional para apoiar os refugiados do Sudão do Sul, em particular os que se encontram em Uganda. A ausência de recursos em Uganda está a impactar significativamente a capacidade de oferecer assistência vital e oferecer serviços básicos essenciais. Em junho, o Programa Alimentar Mundial foi forçado a fazer cortes nas rações alimentares de refugiados.

 

Desde dezembro de 2013, com a deterioração da crise no Sudão do Sul, mais de dois milhões de sul-sudaneses foram obrigados a se deslocar para países vizinhos, enquanto as estimativas são de que outros dois milhões permaneçam deslocados internamente.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados