Página Inicial







Jovem: Viva, ame, sonhe e acredite
20 de Setembro de 2017

Viva, ame, sonhe e acredite. Essas foram as palavras do Papa dirigidas aos jovens durante a audiência geral desta quarta-feira, 20 de setembro.

 

Ao retomar o tema das catequeses precedentes (a esperança), o Pontífice inovou ao falar da “educação à esperança”, com uma série de exortações.

 

A primeira delas é “não se renda às trevas”. O primeiro inimigo a combater não está fora de você, mas dentro. Portanto, não dê espaço aos pensamentos negativos; a luta que conduzimos aqui não é inútil, ao final da existência não nos espera o naufrágio: em nós palpita algo de absoluto. “Deus não desilude. Tudo nasce para florescer numa eterna primavera”, disse Francisco, que citou o diálogo entre o carvalho e a amendoeira: “O carvalho pediu à amendoeira que falasse de Deus, e ela floresceu”.

 

Outra exortação dirigida aos jovens é sonhar: “Sonhe, não tenha medo de sonhar, sonhe um mundo que ainda não se vê, mas que certamente chegará. Os homens que cultivaram esperanças são também os que venceram a escravidão e promoveram melhores condições de vida sobre a terra”.

 

“Seja responsável por este mundo e pela vida de cada homem”, reforçou o Santo Padre. “Toda injustiça contra um pobre é uma ferida aberta. A vida não acaba com a sua existência, neste mundo virão outras gerações”, destacou.

 

Outro convite é pedir a Deus o dom da coragem. “O nosso inimigo mais insidioso nada pode contra a fé. Se um dia o medo o tomar, pense simplesmente que Jesus vive em você. Tenha sempre a coragem da verdade”, lembrando-se porém que não é superior a ninguém, levando no coração os sofrimentos de toda criatura.

 

“Cultive os ideais, viva por algo que supere o homem”, aconselhou ainda o Papa. “Se errar, levante-se: nada é mais humano do que cometer erros. O Filho de Deus não veio para os saudáveis, mas para os doentes”.

 

“Deus é seu amigo. Aprenda com a maravilha, cultive o estupor. Viva, ame, sonhe, acredite. E, com a graça de Deus, jamais se desespere”, concluiu Francisco.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados