Página Inicial







Liberdade Religiosa: Asia Bibi indicada para Prémio Sakarov
27 de Setembro de 2017

Asia Bibi, mulher cristã paquistanesa acusada de blasfémia e condenada à morte em 2010 no Paquistão, foi indicada para a edição 2017 do Prémio Sakarov para a “liberdade de pensamento”.

 

O Prémio, uma iniciativa do Parlamento Europeu, é conferido a indivíduos ou grupos que se distinguiram na defesa dos direitos humanos e das liberdades fundamentais.

 

O caso da paquistanesa apareceu nos noticiários internacionais em novembro de 2009, quando um grupo de mulheres muçulmanas que trabalhavam com Asia Bibi foram ver um responsável religioso e acusaram a cristã de proferir blasfémias contra o profeta Maomé.

 

A “lei da blasfémia” que vigora no Paquistão determina a pena de morte para quem blasfemar contra o Profeta do Islão.

 

Peter Van Dalen, membro do “European Conservatives and Reformists Group” (ECR) no Parlamento Europeu, que propôs a candidatura de Asia Bibi, explicou que “o caso de Asia é de importância simbólica para outros que sofrem pela liberdade de religião ou de expressão”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados