Página Inicial







Portugal: Presença da Igreja nas redes sociais é uma «obrigação»
29 de Setembro de 2017

Da Agência Ecclesia

 

O presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais disse na quinta-feira, 28 de setembro, em Lisboa que a presença da Igreja Católica nas redes sociais é uma “obrigação”.

 

D. João Lavrador, bispo de Angra, falava na abertura das Jornadas Nacionais de Comunicações Sociais, que decorrem até sexta-feira, no Auditório da Rádio Renascença.

 

A iniciativa do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS) está centrada, este ano, na partilha de recursos e experiências no setor.

 

O presidente da Comissão Episcopal responsável pelo setor dos media saudou a presença de convidados que são “referências” nas áreas em que trabalham, numa iniciativa que procura ter uma dimensão de formação e partilha.

 

D. João Lavrador falou nas exigências de “criatividade e fidelidade”, para tornar a mensagem cristã “atraente”, evocando a atenção que as redes sociais têm merecido no magistério recente da Igreja Católica.

 

O responsável considerou que há uma reflexão “oportuna e necessária” para implicar todos os comunicadores católicos nesta “obrigação da Igreja de usar as redes sociais e as novas tecnologias”.

 

Apesar das dificuldades e limitações, acrescentou o bispo de Angra, é preciso “encontrar sempre renovadas energias”, colocando maior acento na “partilha” do que na “difusão”.

 

O prelado apresentou quatro exigências para o trabalho da Comunicação Social: a “promoção da dignidade”, a “edificação do bem comum”, a “exigência da verdade” e a “integração comunitária”

 

A iniciativa decorre em Lisboa, no Auditório da Renascença Multimédia, junto à nova sede da Conferência Episcopal Portuguesa, na Quinta do Bom Pastor, Benfica.

 

As jornadas promovem uma formação prática sobre “criatividade na produção de conteúdos” e ferramentas de partilha de informação.

 

Os trabalhos são transmitidos em direto na página da Agência Ecclesia no Facebook.

 

As jornadas nacionais de Comunicação Social oferecem este ano particular relevo à divulgação de novos projetos editoriais e tecnológicos.

 

Em destaque estará uma ‘mostra multimédia’ onde os vários órgãos de comunicação da Igreja Católica inscritos no certame, vindos das várias dioceses do país, poderão dar a conhecer ao público os recursos que têm à disposição.

 

A abertura das jornadas, às 14h30, esteve a cargo de D. João Lavrador e do padre Américo Aguiar, diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais.

 

O programa inclui a participação de oradores como José Manuel Fernandes e Eduardo André, do ‘Observador’; Maria João Cunha, da Renascença Multimédia; e ainda a escritora Margarida Fonseca Santos.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados