Página Inicial







Rep. Centro-Africana: Arcebispo visitou local de massacre
27 de Novembro de 2018

O Arcebispo de Bangui visitou a região de Alindao, na Rep. Centro-Africana (RCA), onde no dia 15 de novembro o ataque de um grupo armado deixou cerca de 50 mortos.

 

Para o arcebispo, “essa violência resultou de um grupo armado que age impunemente e aterroriza a população, mas também é grave a incapacidade das autoridades da RCA e da comunidade internacional de proteger os civis no país”.

 

Na coletiva de imprensa, o cardeal Dieudonné Nzapalainga esteve acompanhado pelo Imame de Bangui, Oumar Kobine Layama, com o qual, há diversos anos, viaja pelo país para explicar que a violência na RCA não é de natureza religiosa e não pode ser justificada em nome de Deus.

 

Em um comunicado dos bispos centro-africanos, divulgado a 24 de novembro, após Assembleia Planária, destaca-se o primeiro artigo da Constituição da República Centro-Africana que indica: “A pessoa humana é sagrada e inviolável. As forças do Estado têm a obrigação absoluta de respeitá-la e protegê-la”.

 

No documento os bispos pedem às autoridades que ponham fim à violência que “sangra” o país desde 2012.

 

A Conferência Episcopal pede ainda que os fiéis não celebrem o «Dia Nacional», a 1 de dezembro e que no domingo, 2 de dezembro observem um «Dia de Luto e Oração» em memória das vítimas do massacre de Alindao.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados