Página Inicial







Mundo: Língua portuguesa ajuda na cooperação entre países
28 de Novembro de 2018

Tem início nesta quarta-feira, 28 de novembro, a Exposição Global de Desenvolvimento Sul-Sul na sede das Nações Unidas. Até sexta-feira, o evento envolve mais de 80 países.

 

Durante o encontro, é apresentado o relatório que reúne as melhores práticas da Cooperação Sul-Sul.

 

O representante da Cooperação Sul-Sul, Jorge Chediek, comentou em entrevista sobre os exemplos de melhores práticas vindos de países de língua portuguesa:

 

“Tem vários exemplos do Brasil e de outros países de língua portuguesa. Exemplos brasileiros temos, por exemplo, a política de alimentação escolar, a política de agricultura familiar, a política dos programas de transferência de renda condicionada da iniciativa Bolsa Família. Tem também vários exemplos de outros países de língua portuguesa, como a construção da paz de Timor-Leste.”

 

Chediek acredita que a partilha de uma língua, como o português, ajuda muito na cooperação entre países.

 

“A língua favorece muito os contatos, por definição. Muitas vezes a língua é um obstáculo e o facto que países compartilhem uma língua gera maiores oportunidades de cooperação pela afinidade cultural. Por exemplo, na América Latina, na América hispana e no Brasil há muita cooperação que é favorecida pela proximidade geográfica, mas também pela afinidade linguística. Por isso, os Palops, os países de língua portuguesa, estão desenvolvendo cada vez maior cooperação e tem muitos exemplos”, referiu.

 

Um dos grandes objetivos do evento é preparar a Segunda Conferência de Alto Nível das Nações Unidas sobre Cooperação Sul-Sul, que acontece em março do próximo ano em Buenos Aires, na Argentina.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados