Página Inicial







Sudão do Sul: Padre jesuíta assassinado
19 de Novembro de 2018

O Pe. Victor-Luke Odhiambo foi morto na passada semana por um grupo de ladrões armados que invadiu a Residência Jesuíta Daniel Comboni na cidade de Cueibet, no estado de Gok (Sudão do Sul). O sacerdote, de 62 anos, trabalhava no Sudão do Sul há dez anos.

 

As autoridades informaram que uma pessoa foi presa e o governo local declarou três dias de luto. Já o prepósito-geral da Companhia de Jesus, Pe. Arturo Sosa Abascal, sublinhou que o queniano “deixa um nome, não somente no Sudão do Sul como primeiro jesuíta a morrer em serviço pelo seu povo, mas em toda a África Oriental como professor de milhares de estudantes em Nairobi, no Quénia, e na Dar Es Salaam, na Tanzânia”.

Pe. Victor foi o primeiro queniano jesuíta. Ele nasceu em 20 de janeiro de 1956 e integrou a Companhia de Jesus em 4 de julho de 1978. Era director da escola de formação de professores de Cueibet, fundada pelo comboniano Dom César Mazolari, bispo de Rumbek falecido há sete anos.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados