Página Inicial







Sudão do Sul: Acordo de paz deve estar em nossos corações
24 de Outubro de 2018

Durante o encontro internacional «Pontes de Paz» em Bolonha, na Itália, o Secretário Geral do Conselho de Igrejas do Sudão do Sul recordou o acordo de paz assinado pelos líderes do governo e oposição do seu país e referiu que “a assinatura do acordo deve ser escrita nos corações”.

 

“De facto, o acordo de paz foi assinado, mas esse endosso permaneceu no papel. Como Igreja, juntamente com a comunidade islâmica, queremos que esta assinatura seja escrita nos corações, para que ela traga uma verdadeira transformação”, disse o padre James Oyet Latansio.

 

“Nosso povo passou e ainda passa por um profundo sofrimento”, refere o padre representante do Sudão do Sul no encontro promovido pela Comunidade Santo Egídio.

 

“Nossas irmãs, nossas mães são violadas por homens violentos e armados. Colocamos nossas esperanças no cessar-fogo, no acordo de paz, para transformar essa atitude de violência em uma ponte de paz”, salientou.

 

A tragédia do povo sul-sudanês é uma das guerras civis mais devastadoras e esquecidas dos últimos cinco anos e já causou a morte de mais de 50 mil pessoas, deslocando ainda outros dois milhões. Uma situação que destróis as possibilidades de desenvolvimento deste país africano, mergulhado num estado de pobreza endêmica

 

O Serviço de Informação Religiosa (SIR) publicou uma entrevista (disponível em italiano e em inglês) com o padre Latansio.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados