Página Inicial







Brasil: Rede em defesa dos direitos humanos e ambientais
13 de Dezembro de 2018

A rede Justiça nos Trilhos, criada pelos Missionários Combonianos na Amazónia oriental do Brasil, está comprometida a defender os direitos das comunidades ameaçadas pelo projeto de multinacionais para extração, transporte e exportação de minério de ferro.

 

A 4 de dezembro, o jornal Vaticano «L’Osservatore Romano» publicou um artigo do Padre Dario Bossi, no qual o representante do Justiça nos Trilhos fala sobre o delicado tema de conjugar o desenvolvimento industrial com a proteção dos direitos dos povos locais.

 

“O debate é delicado e às vezes conflitual: em muitas regiões periféricas do mundo, os grandes projetos das corporações, especialmente no campo do extrativismo ou do agro-negócio, são responsáveis pelas graves violações socioambientais, frequentemente com a cumplicidade ou a anuência dos governos locais”, escreve o missionário comboniano.

 

De acordo com Dario Bossi, os danos ambientais e sociais destes projectos são numerosos e graves: “acidentes mortais provocados por inúmeros trens carregados de minério de ferro que atravessam as comunidades; poluição e impactos sobre a saúde das comunidades rurais, urbanas, indígenas ou afrodescendentes; danos à frágil estrutura das casas dos habitantes, devido às vibrações causadas pela passagem dos vagões; impacto sobre rios e atividades agrícolas, reduzindo a autonomia produtiva das comunidades locais”.

 

Neste sentido, a rede Justiça nos Trilhos é oferece proteção, assistência jurídica, oportunidades de educação e organização popular às comunidades; denuncia a vários níveis as violações sofridas e promove a defesa jurídica interpelando as instituições públicas a nível nacional e internacional.

 

Recentemente, a rede recebeu o prémio “Empresas e Direitos Humanos”, pelo seu trabalho na organização da sociedade civil e pela atuação fundamental para garantir que o tema dos direitos humanos no mundo do negócios não permaneça uma teoria e não se limite a declarações formais nas sessões de eventos internacionais.

 

Leia o artigo completo e em português no L’Osservatore Romano, 4 de dezembro de 2018, p. 12.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados