Página Inicial







Mundo: 2019 Ano Internacional das Línguas Indígenas
7 de Janeiro de 2019

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2019 como o «Ano Internacional das Línguas Indígenas» (IYIL2019, na sigla em inglês). Objetivo é chamar a atenção para a necessidade urgente de se preservar, revitalizar e promover as línguas indígenas no mundo.

 

“Atualmente, existem por volta de 6 a 7 mil línguas indígenas no mundo. A grande maioria dessas línguas, faladas sobretudo por povos indígenas, continuarão a desaparecer em um ritmo alarmante. Sem a medida adequada para tratar dessa questão, mais línguas irão se perder, e a história, as tradições e a memória associadas a elas provocarão uma considerável redução da rica tapeçaria de diversidade linguística em todo o mundo”, afirma a ONU.

 

Ao comentar a iniciativa da ONU, o Padre Dário Bossi, há 12 anos no Brasil, disse o seguinte: “Uma língua é uma cultura, é uma visão do mundo, é um canal de encontro com Deus, é reserva de conhecimentos tradicionais e é também expressão de uma profunda integração com a natureza, com o ambiente, especialmente entre os povos indígenas, que podem ser considerados como os grupos mais vulneráveis no mundo de hoje”.

 

Na Amazónia, recorda o missionário comboniano, “existem 3 milhões de pessoas indígenas, 390 povos e, ainda, 240 idiomas falados. Em várias partes da América Latina os povos indígenas são ameaçados, especialmente no Brasil, no Chile e na Argentina”. E sublinha a forte sensibilidade do Papa Francisco para com os povos indígenas citando os encontros de Puerto Maldonado e o de Temulco no Chile com os Mapuche “um dos povos que mais sofrem pela violência e a privação dos direitos humanos”.

 

A língua é um desafio à inculturação, conclui o missionário, e “a Igreja precisa inculturar-se e dialogar com as culturas indígenas. Este será o desafio para o Sínodo Especial para a Amazónia, em outubro deste ano”.

 

«Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral» é o tema de reflexão da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos marcada para outubro de 2019.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados