Página Inicial







Brasil: Bispos em defesa dos povos indígenas e do CIMI
26 de Junho de 2017

Os Bispos do Brasil fizeram um pronunciamento claro em favor do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), investigado em condições parciais e tendenciosas e recentemente acusado por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), dita da Funai (organismo do Governo para questões indígenas) e do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

 

Nós, Missionários Combonianos do Coração de Jesus presentes no Brasil, reiteramos a declaração dos bispos brasileiros onde desmascaram a mercantilização das terras e das instituições que devem apoiar as camadas mais pobres e desfavorecidas do povo brasileiro.

 

O funcionamento das instituições públicas continua a se revelar pouco ou nada democrático e menos ainda legal ou constitucional. Os movimentos sociais continuam a tentar reagir ao clima adverso, que há mais de um ano se instalou na maior parte do país, no que toca à defesa dos direitos das minorias e dos oprimidos e igualmente ao meio ambiente e Amazónia.

 

Os repetidos factos de violência, e todo o tipo de massacres envolvendo não só privados mas policiais e instituições publicas e governamentais, são a triste conclusão da nova orientação que foi tomando conta do país, com o apoio ou, pelo menos, indiferença do governo.

 

Em conclusão, citamos o último parágrafo da Nota da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil: “O Deus da justiça e da misericórdia ilumine o CIMI e venha em auxílio de nossos irmãos e irmãs indígenas, quilombolas e trabalhadores e trabalhadoras do campo, cuja vida confiamos à proteção de Nossa Senhora Aparecida, Mãe de Deus e Padroeira do Brasil.”

 

Nota do CIMI - Conselho Indigenista Missisonário.

 

Escrito por Missionários Combonianos Brasil



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados