Página Inicial







Rep. Centro-Africana: Sacerdote destacado por trabalho com vulneráveis
29 de Setembro de 2014

O ‘Human Rights Watch’ atribuiu o prémio Alison Des Forges ao sacerdote Bernard Kinvi, diretor do Hospital João Paulo II de Bossemptélé, da Missão Católica dos Religiosos de São Camilo, na República Centro-Africana.

 

O sacerdote salvou, este ano, a vida de centenas de muçulmanos, durante os conflitos interconfessionais surgidos durante a guerra civil. A condecoração é conferida a quem trabalha com coragem e extraordinária compaixão em prol dos mais vulneráveis.

 

Padre Kinvi dedicou o reconhecimento a todos os cristãos que na República Centro-Africana salvaram vidas humanas. Para o religioso, o prémio a ele conferido é também uma forma de fazer o mundo inteiro compreender que na República Centro-Africana, muitos sacerdotes, religiosos e cristãos têm ajudado e protegido muçulmanos, e que não foi uma guerra confessional entre cristãos e muçulmanos que ensanguentou o país, mas uma guerra política.

 

Desde janeiro deste ano, o hospital onde trabalha, a 360 quilómetros da capital, foi refúgio para mulheres e crianças em fuga e local para receber feridos das diferentes fações em luta.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados