Página Inicial







Mundo: Dia de São Daniel Comboni
10 de Outubro de 2014

Celebramos nesta sexta-feira, 10 de Outubro, a Festa de São Daniel Comboni, fundador dos institutos Missionários Combonianos e das Missionárias Combonianas. A efeméride coincide este ano com os 150 anos do "Plano para a Regeneração de África", uma estratégia de evangelização do continente africano concebida por Comboni.

 

Eu morro, mas a minha obra não morrerá!

Daniel Comboni nasceu a 15 de Março de 1831, em Limone sul Garda, Itália e morreu em Cartum, Sudão, no dia 10 de Outubro de 1881. Foram apenas 50 anos de vida, devorados por uma grande paixão: a de levar o Evangelho até o coração da África, caracterizada pela miséria e pelo comércio de escravos.

 

Comboni decidiu consagrar a sua vida à evangelização do continente africano: «O primeiro amor da minha juventude foi a infeliz Nigrícia». «Estou inteiramente disposto a suportar, sem medo, a morte, com o mais atroz dos martírios, ainda que para salvar uma só pessoa da África; resolvido como estou há trinta anos, a dar mil vezes a vida pela redenção da África».

 

Em Setembro de 1857, com 26 anos de idade e já padre, Comboni realiza o seu sonho: parte para a África com mais cinco companheiros.

 

No dia 15 de Setembro de 1864 escreve o «Plano para a Evangelização da África Central». Este "plano" tinha uma inspiração central: os missionários deviam ir à África não para se instalar nela mas para criar as condições que levassem os próprios africanos a ser promotores da evangelização da África. O lema era: «Salvar a África com África». «Cristo disse-nos expressamente que todos nós somos irmãos, sem distinção entre brancos e negros... Para que a Igreja seja de verdade católica (isto é, universal), falta-lhe ainda a presença dos africanos.»

 

Em 1867, para cumprir o seu plano, Comboni fundou o Instituto para as Missões Africanas, hoje chamado Missionários Combonianos do Coração de Jesus, e em 1872, funda as Pias Mães da Nigricia, hoje Irmãs Missionárias Combonianas.

 

Em 1877 foi nomeado bispo da África Central. No dia da tomada de posse, em Cartum, afirmou: «No meio de vós, nunca deixarei de ser vosso. O dia e a noite, o sol e a chuva encontrar-me-ão sempre pronto para as vossas necessidades: o rico e o pobre, o são e o enfermo, o jovem e o velho, o patrão e o servo terão sempre acesso ao meu coração. Faço causa comum convosco e o mais feliz dos meus dias será aquele em que puder dar a vida por vós.»

 

No dia 10 de Outubro de 1881, em Cartum, Comboni sucumbe devido ao peso do cansaço e das febres, dizendo aos seus companheiros: «Coragem no presente, mas sobretudo no futuro. Eu morro, mas a minha obra não morrerá!»



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados