Página Inicial







Vaticano: O Sínodo e a Família
2 de Outubro de 2014

O sínodo dedicado à família começa já no próximo domingo, 5 de Outubro, no Vaticano, decorrendo até ao dia 19. Trata-se do arranque de um processo longo que culminará com um novo sínodo dedicado ao mesmo assunto, em 2015, e que pelo meio contará ainda com o Encontro Mundial de Famílias, nos EUA, no qual o Papa Francisco participa.

 

É um sínodo que está a suscitar muito interesse por ser um assunto urgente e revestido de dramaticidade, tal a problemática enfrentada pela família hoje.

 

Mas a razão do interesse não é só esta. Este Sínodo traz a marca registrada do Papa Francisco. Foi decisão sua, convocar um Sínodo Extraordinário para a Igreja se defrontar, sem rodeios nem evasivas, com a complexa realidade vivida hoje pelas famílias.

 

Mais de 250 participantes, incluindo D. Manuel Clemente, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, vão reunir-se nesta assembleia consultiva partindo de um documento de trabalho (instrumentum laboris) em que se realça o “crescente contraste” entre os valores propostos pela Igreja sobre matrimónio e família e a “situação social e cultural” em todo o planeta.

 

A relativização do conceito de ‘natureza’, lê-se no documento, reflete-se também no “conceito de «duração» estável” em relação à união matrimonial, levando à “prática maciça do divórcio” e a dissolver “o vínculo entre amor, sexualidade e fertilidade”.

 

As conclusões destas reflexões dos bispos e especialistas só devem ser conhecidas após a publicação de uma exortação pós-sinodal que, provavelmente, resumirá os dois sínodos e, por isso, não deve surgir antes de 2016.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados