Página Inicial







Paquistão: Mais de 100 mortos em ataque contra escola
16 de Dezembro de 2014

Pelo menos 130 pessoas, entre as quais crianças e adolescentes, foram mortas nesta terça-feira, 16 de Dezembro, num ataque dos taliban paquistaneses contra uma escola em Peshawar, no Noroeste do país, perto da fronteira com o Afeganistão. No interior da escola estavam cerca de 500 pessoas, entre alunos, professores e pessoal militar.

 

Seis homens armados, com explosivos colados ao corpo, subiram pelo muro traseiro da Escola Pública do Exército na manhã desta terça-feira e fizeram reféns cerca de 500 pessoas.

 

De acordo com as informações, foram pelo menos quatro explosões, não sendo claro se ocorreram durante o ataque contra a escola ou já na sequência da operação do Exército paquistanês.

 

O número de vítimas mortais tem vindo a subir de forma considerável à medida que vão sendo conhecidos mais pormenores.

 

Num balanço provisório, o porta-voz do governo da província de Khyber Pakhtunkhwa, Bahramand Khan, avançou que há 130 mortos e 122 feridos – mais de 100 das vítimas mortais "são crianças", diz o mesmo responsável.

 

Não são conhecidas as idades das vítimas, mas a escola é frequentada por jovens de todas as idades – nas fotografias partilhadas pelas agências de notícias vêem-se crianças a partir dos cinco ou seis anos de idade e adolescentes.

 

Há também notícia de que foram mortos cinco dos seis atacantes e que os militares paquistaneses continuam a percorrer as instalações da escola.

 

A autoria do ataque foi reivindicada pelo Tehreek-e-Taliban Pakistan, a cúpula do movimento taliban paquistanês.

 

"O Exército ataca as nossas famílias. Queríamos que eles sentissem a nossa dor", disse o porta-voz do grupo, Muhammad Umar Khorasani.

 

O movimento taliban paquistanês cometeu vários ataques contra civis e militares paquistaneses. Em Setembro, as autoridades do país anunciaram a detenção de dez combatentes do grupo, acusados de terem atacado Malala Yousafzai, distinguida este ano com o Prémio Nobel da Paz.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados