Página Inicial







Mundo: Rezar pelo Sudão do Sul
8 de Maio de 2015

O Conselho Mundial das Igrejas propôs para domingo, 10 de maio, uma jornada de oração pelas vítimas do conflito no Sudão do Sul.

 

Duas facções do SPLM, o partido no poder no Sudão do Sul desde 2005, lutam entre desde 15 de Dezembro de 2013. O conflito político, que assumiu contornos étnicos, matou mais de 50 mil pessoas e deslocou um milhão e meio de pessoas. Cerca de 500 mil pessoas procuraram refúgio nos países vizinhos.

 

O conflito paralisou a economia do mais jovem e de um dos mais pobres países do mundo: os produtos alimentares e os combustíveis são cada vez mais escassos e caros.

 

As partes beligerantes já assinaram um número de acordos de paz mas o conflito não dá sinais de abrandar.

 

«Com o conflito violento a entrar no décimo sétimo mês, os sul-sudaneses esperam numa dor atroz pelo regresso da paz», disse Olav Fykse Tvei, secretário-geral do Conselho Mundial das Igrejas, no convite que enviou às igrejas para se unirem na jornada de oração pelo Sudão do Sul.

 

«Os líderes das Igrejas estão a desempenhar um papel significativo para trazer a paz ao Sudão do Sul. As igrejas representam as pessoas e a sociedade civil e poderiam unir o país. Por isso, o Conselho Mundial das Igrejas convida a igrejas-membros e os cristãos do mundo inteiro a oferecerem orações especiais para restaurar a esperança de todos os que foram afectados pelo conflito e fortalecer todas as iniciativas bem-intencionadas», acrescentou.

 

O Conselho preparou materiais litúrgicos, que incluem uma apresentação fotográfica sobre a vida no Sudão do Sul e esta oração:

 

Deus, nosso Pastor,

nós te agradecemos pelo tua misericórdia para com a República do Sudão do Sul,

pela nascimento da nova nação,

pela liberdade para determinar o futuro do país.

Louvamos-te pela orientação que dás ao povo do Sudão do Sul,

por lhes dares força e resistência entre guerras e conflitos étnicos.

Agradecemos-te a presença e o papel profético das tuas igrejas

e pelo Conselho das Igrejas do Sudão do Sul,

pelo envolvimento incansável da comunidade regional e internacional

e de todas as pessoas de boa vontade

para que a paz e a justiça ganhem raízes no Sudão do Sul.

Deus todo-poderoso,

lamentamos que a paz sustentável não tenha sido ajudada no Sudão do Sul.

As vidas das pessoas correm perigo,

todo o país grita de dor.

Rezamos pelos líderes das partes em conflito.

Toca as profundezas do seu ser

para que possam sentir a abundância da tua paz e amor.

Abre o seu olhar interior

para que vejam o sofrimento das pessoas comuns.

Move os seus corações

para que tenham compaixão e confiança para com os inimigos.

Capacita-os para mudarem os seus interesses pessoais

num desejo ardente para trazer reconciliação e paz.

Rezamos pela Igreja e pelo Conselho das Igrejas do Sudão do Sul.

Ajuda-os fielmente a proclamar a tua boa nova,

a confortar os que se lamentam.

Que sejam portadores genuínos do teu amor.

Dá-lhes uma visão profética e a coragem

para assegurarem que as vozes silenciosas dos sul-sudaneses são escutadas,

para nomear o que está mal na sociedade

e para procurar incansavelmente a justiça e a paz.

Bom Pastor,

acreditamos que estás sempre com o povo do Sudão do Sul,

que és sempre o seu refúgio e força.

Mesmo nos momentos mais escuros, inflamas a nossa esperança de ressurreição.

Cremos que estás a guiar o povo do Sudão do Sul para pastagens verdejantes,

um país onde a paz e o amor são os alicerces da vida

e a justiça a base para a sua acção comum.

Rezamos para que seques as suas lágrimas e transformes o medo em celebração alegre.

Tu vais abençoar a terra do Sudão do Sul abundantemente

e trazer vida em plenitude para todos.

Na tua misericórdia, escuta a nossa oração através de Jesus Cristo,

o nosso Senhor ressuscitado,

que vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo,

um só Deus agora e para sempre.

Ámen.

 

Fonte: Jirenna



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados