Página Inicial







Grécia: Somalis e eritreus na lista do “aumento dramático” de refugiados
8 de Junho de 2015

Os somalis e os eritreus estão entre os 600 refugiados que chegam diariamente a 15 ilhas da Grécia. A grande maioria é da Síria e a seguir do Afeganistão.

 

A informação foi dada pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur). A agência calcula que 42 mil pessoas chegaram a esses territórios nos primeiros cinco meses deste ano. O número é cinco vezes superior ao do ano passado.

 

De acordo com o Acnur, 90 por cento dos recém-chegados são refugiados que registam um fluxo maior nas ilhas de Lesvos, Chios, Samos, Kos e Leros.

 

Quanto à sua origem, o Acnur revelou que a maioria de sírios, afegãos e iraquianos chegam através da Turquia em pequenos barcos. Depois, caminham longas distâncias, através dos Balcãs, para o norte da Europa.

 

Os eritreus entram no território turco através da Líbia, por considerarem mais longa uma viagem direta para a Grécia.

 

O Acnur lembrou que o país enfrenta uma grande crise económica e que a própria população passa dificuldades. Após elogiar a ajuda dos gregos aos refugiados, a agência indicou que será necessária assistência internacional para lidar com a quantidade de recém-chegados ao país europeu.

 

A ONU estima que cerca de 90 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo em 2015. A Grécia é a segunda maior anfitriã de refugiados a seguir à Itália, que acolhe 46,5 mil. Cerca de 1.850 migrantes morreram ou desapareceram no mar neste ano.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados