Página Inicial







Mundo: Crianças em zonas de conflito fora da escola
1 de Julho de 2015

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) alertou que 34 milhões de crianças e adolescentes estão fora das escolas em países em conflito.

 

Segundo o relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos, são necessários 2.300 milhões de dólares (cerca de 2 mil milhões de euros) para colocar todos de volta em salas de aula.

 

O valor é 10 vezes maior do que os fundos humanitários de ajuda para a educação que estão a ser recebidos atualmente.

 

O relatório da Unesco mostra que apenas um terço dos países conseguiu atingir as metas de educação global dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, implementados em 2000.

 

O documento afirma que os conflitos armados representam a maior barreira para se alcançar melhores resultados. Raparigas jovens têm quase 90 por cento de possibilidade de ficarem fora do ensino secundário.

 

“Retornar à escola pode ser a única centelha de esperança e de normalidade para muitas crianças e jovens em países mergulhados em crises”, disse a Diretora-geral da Unesco, Irina Bokova. “A educação deve ser vista como parte da primeira resposta quando a crise chega”. A meta sugerida em vigor desde 2011 é que 4 por cento da ajuda humanitária seja direcionada para a educação, mas a educação no ano passado recebeu apenas 2 por cento do valor total, de acordo com um comunicado da Unesco.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados