Página Inicial







Vaticano: Escravatura moderna e mudanças climáticas
23 de Julho de 2015

O papa Francisco participou na tarde de terça-feira, 21 de Julho, no Vaticano, nos trabalhos do encontro sobre o tema “Modern slavery and climate change: the commitment of the cities” [Escravidão moderna e mudanças climáticas: o compromisso das cidades]. A convite da Pontifícia Academia das Ciências Sociais, encontram-se reunidos, nos dias 21 e 22 de Julho, na Sala Nova do Sínodo, autarcas das grandes cidades do planeta, governadores locais e representantes da Organização das Nações Unidas para compartilharem as melhores práticas na luta contra as alterações climáticas e as formas modernas de escravidão. Um encontro que tem um impacto mundial, porque, pela primeira vez, se confrontam sobre este assunto mais de setenta presidentes de municípios de todo o mundo.

 

No seu pronunciamento, em espanhol e de forma espontânea, o Santo Padre falou da sua esperança que as Nações Unidas façam “um acordo de base fundamental”, porque “a ONU precisa realmente assumir uma forte posição sobre estes problemas, em particular, sobre o tráfico de seres humanos, devido às mudanças climáticas. O Santo Padre disse também ter “grandes esperanças sobre o vértice de Paris em Dezembro”.

 

Trinta milhões de pessoas que vivem na situação de escravos

A ideia desta conferência foi amadurecida em alguns encontros no Vaticano entre bispos e chefes de Polícia de todo o mundo, para sensibilizar sobre a necessidade de mudar estilos de vida, de produção e de consumo.

 

“Sabemos que a situação é, verdadeiramente grave porque fala-se de 30 milhões de pessoas que vivem na situação de escravos. Existem muitas causas para as novas formas de escravidão, disse o bispo Marcelo Sánchez Sorondo. A principal causa consiste na “negação da humanidade no outro: hoje – explica – como no passado, na raiz da escravidão está um conceito da pessoa humana que admite a possibilidade de tratá-la como um objecto”, explicou o arcebispo D. Marcelo Sanchez Sorondo, Chanceler da Academia Pontifícia das Ciências Sociais.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados