Página Inicial







Portugal: Ano de combate ao desperdício alimentar
5 de Janeiro de 2016

A Assembleia da República declarou 2016 como o ano nacional de combate ao desperdício alimentar.

 

No que diz respeito a medidas com implicações na área comercial, a deputada, Heloísa Apolónia (Os Verdes), afirmou ser necessário estabelecer uma "clara diferença" entre produtos com data de validade limite e outros com data indicativa sobre consumo preferencial.

 

"Atiram-se todos os dias para o lixo produtos ainda em bom estado de conservação só porque ultrapassam a data de consumo preferencial", afirmou a deputada.

 

Em entrevista apresentada no Programa Ecclesia, o diretor executivo da A Oikos – Cooperação e Desenvolvimento disse que Portugal, ao contrário do que é característica de muitos países ditos desenvolvidos, “partilha duas áreas de desperdício alimentar muito diferentes”.

 

“No final da cadeia nas nossas casas, que é característico de países ricos, e depois partilha com os países pobres as perdas alimentares ao nível da produção e distribuição”, explicou.

 

De acordo com a Oikos, todos os dias há milhares de toneladas de produtos alimentares que são deixados a apodrecer no campo por falta de mercado ou deitados para o lixo por ficarem fora de prazo. Para além da redução do desperdício num país com sensivelmente 300 mil pessoas que passam fome, é preciso favorecer as economias locais.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados