Página Inicial







Mundo: Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em vigor desde 1 de janeiro
4 de Janeiro de 2016

Decisão histórica tomada por 193 países entrou oficialmente em vigor em 1º de janeiro de 2016. Para o secretário-geral, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um "contrato social entre os líderes mundiais e a população".

 

O ano novo marca o lançamento oficial da "ousada e transformadora" Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, adotada por líderes mundiais em setembro, na sede da ONU em Nova York.

 

A nova Agenda pede aos países que comecem ações para alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos próximos 15 anos.

 

Para o secretário-geral, Ban Ki-moon, os 17 ODS são a "visão compartilhada de humanidade e um contrato social entre os líderes mundiais e a população".

 

O chefe da ONU disse ainda que os objetivos são "uma lista do que fazer para as pessoas e o planeta e um modelo para o sucesso".

 

Os ODS foram adotados por unanimidade pelos 193 Estados-membros das Nações Unidas durante a Cúpula sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro.

 

O documento aborda as necessidades das pessoas tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento, enfatizando que ninguém deve ser deixado para trás.

 

Com um projeto amplo e ambicioso, a nova Agenda aborda as três dimensões do desenvolvimento sustentável: social, econômico e ambiental, assim como aspectos importantes relacionados à paz, à justiça e a instituições eficazes.

 

A mobilização dos meios de implementação, incluindo recursos financeiros, desenvolvimento tecnológico e capacitação, assim como o papel das parcerias, são reconhecidos como fundamentais.

 

Os 17 ODS e suas 169 metas serão monitorados e avaliados usando um conjunto de indicadores globais que serão compilados em um relatório de progresso anual.

 

O Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável vai se reunir anualmente nas Nações Unidas e avaliar os avanços em nível global, identificando lacunas e questões emergentes e recomendando ação corretiva.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados