Página Inicial







Fórum Económico Mundial: Progresso tecnológico não deve dominar o homem
21 de Janeiro de 2016

A “quarta revolução industrial” é o tema do Fórum Económico Mundial que teve início na quarta-feira, 20 de janeiro, em Davos, na Suíça.

 

Convidado a dirigir uma palavra aos participantes do encontro, o Papa escreveu uma mensagem onde afirma que: “O homem deve guiar o progresso tecnológico, sem se deixar dominar por ele!”

 

Francisco se mostra preocupado com a redução drástica do número de postos de trabalho e as “centenas de milhões” de desempregados no mundo.

 

“O financiamento e tecnologização das economias nacionais e da global produziram profundas mudanças no campo do trabalho. A diminuição de oportunidades para um emprego vantajoso e digno, aliada a uma redução da cobertura da previdência social, estão a causar um aumento preocupante da desigualdade e da pobreza em vários países”, escreve o Pontífice.

 

Em relação a isso, o Papa diz que “claramente surge a necessidade de criar novos modelos empresariais que, enquanto promovem o desenvolvimento de tecnologias avançadas, sejam capazes também de utilizá-las para criar trabalho digno para todos, manter e consolidar os direitos sociais e proteger o meio ambiente. O homem deve guiar o progresso tecnológico, sem se deixar dominar por ele!”

 

Na mensagem, o Papa faz um apelo aos líderes no mundo dos negócios: “Não esqueçais os pobres!”. E pede que “quem tem os meios para levar uma vida decente, em vez de estar preocupado com os privilégios, deve procurar ajudar os mais pobres a terem, também eles, acesso a condições de vida respeitosas da dignidade humana, nomeadamente através do desenvolvimento do seu potencial humano, cultural, económico e social”.

 

“Desta forma, o Fórum Económico Mundial pode tornar-se uma plataforma para a defesa e salvaguarda da criação e para a obtenção dum «progresso que seja mais saudável, mais humano, mais social, mais integral» (Laudato si’, 112), tendo em conta também os objectivos ambientais e a necessidade de maximizar os esforços para erradicar a pobreza, como estabelecido na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, conclui o Papa.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados