Página Inicial







Mundo: Agência Misna encerra serviço de informação
12 de Janeiro de 2016

A Agência Misna (Agência de Notícias do Serviço Missionário) encerrou suas actividades por motivo de dificuldades económicas.

 

A Misna foi fundada pelo padre comboniano Giulio Albanese e contava com o apoio de outros três institutos missionários: Consolata, Xaverianos e PIME.

 

Durante 17 anos, a Misna informou sobre as guerras esquecidas no Sudão do Sul, Congo, Serra Leoa, Ruanda e sul do mundo em geral, a dar espaço a quem nem sempre teve voz e pôde chegar às manchetes.

 

Entristecido e inconformado, Padre Albanese lamenta a escolha “fora do tempo e da História e em contradição com o início do Ano da Misericórdia”.

 

“A missão que nos deu o Papa Francisco era a de dar voz a quem não tem voz e contar as periferias do mundo; um desafio cultural”, lamenta.

 

O padre Giulio, que em 2002 foi sequestrado em Uganda, recorda eventos importantes como a denúncia dos massacres de 1998 no ex-Zaire, as guerras na Guiné-Bissau e Serra Leoa, os sequestros de vários missionários. “Naquelas áreas, a informação é a primeira fonte de solidariedade. Salvamos a vida de muita gente porque revelar os factos atrai a atenção internacional e protege as vítimas”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados