Página Inicial







Mundo: Uma em cada quatro crianças em zonas de conflito está fora da escola
12 de Janeiro de 2016

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) fez hoje, 12 de janeiro, um alerta: em 22 países afetados por conflitos, cerca de 24 milhões de crianças que vivem em zonas de crise estão fora da escola.

 

O Sudão do Sul é o país que tem a maior proporção de crianças fora da escola, com 51 por cento dos menores com idade para estar no ensino primário ou secundário sem acesso à educação.

 

O Níger vem em segundo, com 47 por cento, seguido do Sudão, com 41 por cento. No Afeganistão, a proporção é de 40 por cento.

 

A chefe de Educação do Unicef afirmou que crianças vivendo em países afetados por conflito "perderam suas casas, familiares, amigos, segurança e rotina".

 

Jo Bourne alertou ainda que, agora, sem poder aprender a ler nem escrever, os menores "correm o risco de não ter um futuro e perder a oportunidade de contribuir com suas sociedades e economias quando se tornarem adultos".

 

Segundo o Unicef, em países afetados por conflito, coletar dados sobre crianças é "extremamente difícil". Assim, esses números podem não representar de forma adequada a "profundidade do desafio".

 

A agência teme que, a não ser que a educação seja priorizada em emergências, uma geração de crianças vivendo em locais de conflito vai crescer sem ter as habilidades que precisam para contribuir com seus países e economias.

 

A agência destacou ainda que durante situações de instabilidade e violência, as escolas se tornam mais do que um local de aprendizado.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados