Página Inicial







Guiné-Bissau: Jovens acreditam num futuro de esperança
4 de Fevereiro de 2016

Jovens líderes da Guiné-Bissau disseram acreditar num futuro de esperança durante a sua presença no Fórum da Juventude realizado pelas Nações Unidas. O país vive momentos de tensão política após a não aprovação do programa do novo governo pelo Parlamento em dezembro.

 

A presidente do Parlamento Infantil da Guiné-Bissau, Nela Matinja, afirma que o país enfrenta desafios de uma nação em desenvolvimento, mas crê numa transição para uma nova etapa.

 

“A Guiné-Bissau vai mudar de paradigma de governação. Vamos ter um país onde se pensa num bem comum, em interesses comuns e não pessoais. Nós, crianças, temos esperança porque somos a esperança da Guiné-Bissau. Hoje precisamos de um país digno, estável, com muita paz e onde os governantes vão assumir as suas responsabilidades. A nossa terra não pode continuar assim.”

 

Filinto Salla, presidente do Instituto Nacional da Juventude acredita que os jovens devem ser mais ativos no seguimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

 

“A juventude não faz parte do problema e não fazendo parte do problema pode efetivamente fazer parte da solução. A solução que a juventude propõe é de ser ouvida. Ser legitimada enquanto mediador isento e equidistante das partes em conflito para puder trazer à razão e pôr como prioridade os interesses supremos da nação.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados