Página Inicial







Benim: Bispos alertam que a corrupção ameaça a democracia
24 de Fevereiro de 2016

A Conferência Episcopal do Benin lançou um alerta: “A corrupção ameaça a democracia e prejudica a paz”. No próximo domingo, 28 de fevereiro, a população irá às urnas para eleger o presidente desta nação africana, que deverá substituir o chefe de Estado Thomas Yayi Boni, não mais elegível após dois mandatos consecutivos de cinco anos.

 

Dias atrás a Conferência episcopal realizou um debate público dedicado à “necessidade de combater a corrupção eleitoral e suas mazelas”.

 

Os bispos afirmaram que “o contexto nacional é marcado por uma corrupção tão vasta que a Igreja católica sentiu a necessidade de lançar o alarme” justamente para evitar que “a paz seja fortemente ameaçada” por um sistema corrupto.

 

Mais de cem pessoas provenientes de todo o país e membros de diferentes confissões religiosas participaram do encontro da Conferência Episcopal do Benim.

 

No início deste mês os bispos tinham difundido uma Carta pastoral dedicada ao combate à corrupção.

 

Intitulada “Diante do olhar de Deus”, a missiva exortava os fiéis a combater este “mal social”, bem como o egocentrismo; o predomínio do dinheiro, primeiro flagelo social e político; o poder vivido como ambição e autoritarismo. Por fim, os bispos convidavam à conversão e ao perdão no seio da nação.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados