Página Inicial







Sudão do Sul: ONU pede paz acima de tudo
26 de Fevereiro de 2016

A visita do secretário-geral das Nações Unidas (ONU) ao continente africano terminou ontem, 25 de fevereiro, no Sudão do Sul, com um apelo aos políticos do país para que ponham fim ao conflito.

 

Ban Ki-moon disse que a sua mensagem aos líderes sul-sudaneses era clara: que coloquem a paz acima da política, alcancem um compromisso, ultrapassem obstáculos e criem o governo de transição de unidade nacional sem demora.

 

O secretário-geral da ONU manteve contacto com o presidente Salva Kiir e falou ao telefone com o líder rebelde Riek Machar.

 

A viagem ao continente africano teve início a 22 de fevereiro, com uma programação focada em encontros políticos e humanitários e passagem por Burundi, República Democrática do Congo e Sudão do Sul.

 

Uma profunda crise política teve início no Burundi em abril passado, quando o presidente Nkurunziza decidiu concorrer para um controverso terceiro mandato, obtendo vitória em julho. Desde então, relatos indicam que mais de 400 pessoas foram mortas, mais de 240 mil fugiram do país e outros milhares foram presos e possivelmente submetidos a violações de direitos humanos.

 

Na RD Congo, entre outros compromissos, Ban visitou a cidade de Goma para se encontrar com as pessoas afetadas pela insegurança e pela crise humanitária na região, incluindo aqueles que vivem nos campos para deslocados internos.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados