Página Inicial







Santa Sé: Denúncia de exploração e abuso vivida por pescadores
16 de Novembro de 2016

Mensagem da Santa Sé por ocasião do «Dia Mundial da Pesca», a ser comemorado no dia 21 de novembro, denuncia a situação de exploração e abuso vivida por pescadores.

 

“A indústria pesqueira tem sido amplamente reconhecida como uma das mais perigosas por causa de frequentes acidentes no trabalho e a alta taxa de mortalidade. Neste Dia Mundial da Pesca, também queremos chamar a atenção sobre os muitos pescadores que se encontram em situações de exploração e abuso”, lê-se no texto.

 

“Infelizmente - prossegue a mensagem - se desconhece a realidade trágica de que na indústria da pesca, existem centenas de milhares de migrantes internos/transnacionais que são vítimas do tráfico de seres humanos e destinados ao trabalho forçado a bordo de navios pesqueiros”.

 

A mensagem publicada pelo Pontifício Conselho da Pastoral para os Migrantes e os Itinerantes enfatiza também a importância de preservar os oceanos e a vida marinha, que dá alimento para milhares de milhões de pessoas em todo o mundo e oportunidade de trabalho para mais de 50 milhões.

 

Neste sentido, a mensagem cita a Carta encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, que menciona algumas das ameaças que afetam e destroem os recursos naturais marinhos: “Muitos dos recifes de coral no mundo já são estéreis ou encontram-se num estado contínuo de declínio: ‘Quem transformou o maravilhoso mundo marinho em cemitérios subaquáticos despojados de vida e de cor?’. Este fenômeno deve-se, em grande parte, à poluição que chega ao mar resultante do desflorestamento, das monoculturas agrícolas, das descargas industriais e de métodos de pesca destrutivos, nomeadamente os que utilizam cianeto e dinamite” (nº 41 da Laudato Si).

 

“Uma vez que os recursos marinhos são um patrimônio comum da humanidade, o Papa Francisco chama a cada um de nós a “…colaborar, como instrumentos de Deus, no cuidado da criação, cada um a partir da sua cultura, experiência, iniciativas e capacidades” (idem, n. 14).

 

Na mensagem, A Santa Sé se dirige também aos governos a fim de que ratifiquem a Convenção sobre o Trabalho na Pesca de 2007 (OIT n. 188), “para criar um ambiente seguro a bordo dos navios e melhores condições de bem-estar para os pescadores”.

 

“Em outubro de 2016, a Convenção foi ratificada por nove Estados costeiros, porém, para que a Convenção entre em vigor é necessária a ratificação de um país a mais”, destaca a Mensagem.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados