Página Inicial







Portugal: Igreja deve reforçar a sua presença nos media
23 de Setembro de 2016

O presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais disse ontem, 22 de setembro, em Fátima que a Igreja Católica em Portugal deve promover uma ação em rede, nos media, para reforçar a sua presença no setor.

 

“Com os que somos e com o que temos, claramente podemos fazer mais e melhor”, disse D. Pio Alves, na abertura dos trabalhos das Jornadas Nacionais de Comunicação Social que reúne dezenas de responsáveis católicos, até esta sexta-feira.

 

A iniciativa é promovida pelo Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS), procurando auscultar a realidade das várias instituições eclesiais e os recursos disponíveis.

 

D. Pio Alves considera que o trabalho deve ser feito sem “centralismo” nem “paroquialismos”, para potenciar os recursos, “melhorar a comunicação interna” e cultivar “as melhores relações com as comunicações no seu conjunto.

 

O também bispo auxiliar do Porto explicou que o encontro deste ano acontece “na sequência de um extenso périplo” do diretor do SNCS por todas as dioceses do país, nos últimos meses.

 

“Era bom que falássemos uns para os outros e uns com os outros” para conhecer a realidade da Comunicação Social ligada à Igreja Católica em Portugal, explicou.

 

D. Pio Alves deixou votos de que as jornadas ajudem a situar a “realidade de cada instituição” no contexto global português, de forma a “pensar a comunicação a partir de um conhecimento tão objetivo quanto possível”.

 

As jornadas de Comunicação Social têm como tema, em 2016, 'Pensar a Comunicação da Igreja em Portugal'.

 

Fonte: Agência Ecclesia



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados