Página Inicial







Mundo: Raparigas continuam a suportar as tarefas domésticas
12 de Outubro de 2016

Relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) revela que as raparigas entre os 5 e os 14 anos gastam 40 por cento mais tempo a realizar tarefas domésticas não remuneradas do que os rapazes da mesma faixa etária.

 

O relatório “Harnessing the Power of Data for Girls: Taking stock and

looking ahead to 2030”, lançado por ocasião do Dia Internacional da Rapariga, celebrado a 11 de outubro, inclui as primeiras estimativas globais sobre o tempo despendido pelas raparigas em tarefas domésticas, como cozinhar, limpar, cuidar dos membros da família e ir buscar água e lenha.

 

“A sobrecarga de trabalho doméstico não remunerado começa nos primeiros anos da infância e agrava-se quando as raparigas chegam à adolescência,” afirmou Anju Malhotra, Conselheira para os Assuntos de Género da UNICEF.

 

“Em consequência, as raparigas sacrificam oportunidades de aprender, crescer ou apenas de usufruir aprendizagem, de crescimento ou apenas de poderem gozar a sua infância. Esta distribuição desigual de trabalho entre as crianças contribui para perpetuar estereótipos de género bem como o fardo que recai sobre as mulheres e as raparigas que passa de geração em geração”, afirma Malhotra.

 

O relatório sublinha que o trabalho das raparigas é menos visível e na maior parte dos casos subvalorizado.

 

Frequentemente, responsabilidades de adultos, tais como cuidar de membros da família, incluindo outras crianças, são impostas às raparigas. O tempo que gastam nestas tarefas limita a sua disponibilidade para brincar, conviver com amigos, estudar e ser criança. Em alguns países, ir buscar lenha e água para casa coloca as raparigas em risco de violência sexual.

 

Sobre esse assunto e a comentar o documento, o Observador da Santa Sé nas Nações Unidas, o Arcebispo Bernardito Auza, declarou que toda forma de violência contra as mulheres é inaceitável.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados