Página Inicial







Portugal: Tem início hoje o «Peditório» da Cáritas
5 de Março de 2015

Tem início hoje, 5 de março, o Peditório Público Nacional da Cáritas. Este é uma das principais iniciativas de angariação de donativos promovido pela Cáritas Portuguesa. Deste peditório resulta a verba que cada Cáritas Diocesana aplica na resposta às situações de emergência socioeconómica cuja gravidade tem superado sempre as reais possibilidades financeiras existentes.

 

Ao promover esta iniciativa queremos, também, cooperar com a sociedade portuguesa na promoção da partilha dos bens que é uma forma, entre outras, de corresponsabilidade e de solidariedade com aqueles que, infelizmente, vivem de uma forma mais direta e agressiva os efeitos deixados e, ainda sentidos, pela crise que afeta Portugal desde há 6 anos. Todos juntos, ou melhor, só juntos vamos conseguir construir essa tão desejada “família humana” que é um sonho da humanidade. O primeiro apelo é, por isso, a todos os que tenham condições económicas, possam contribuir, o montante será de acordo com as possibilidades de cada um, neste peditório e, assim, partilhar o seu coração com a Cáritas.

 

Esta é uma ação que envolve a generosidade de voluntários e para eles fica, desde já, uma palavra de apreço e de ânimo. Não é uma tarefa fácil, sabemos disso! Implica não só dar do seu tempo, do seu esforço físico mas, também, permite dar testemunho de como é possível viver pensando não apenas em si próprios.

 

A partilha dos portugueses tem sido sempre muito positiva. Estamos cientes de que, este ano, nos irão proporcionar uma solidariedade que nos permitirá reforçar as energias para prosseguir na senda de edificar uma sociedade mais justa e fraterna. Fica, por isso, desde já, a nossa gratidão, para todos ainda que possam apenas dar uma palavra de incentivo ou um sorriso.

 

Às Cáritas Diocesanas desejamos, também, manifestar o nosso incentivo pelo empenho que sempre colocam nesta ação, desejando que o muito esforço que colocam ao serviço dos mais pobres seja recompensado pela solidariedade das suas populações.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados