Página Inicial







Nigéria: Boko Haram ameaça eleições presidenciais
28 de Março de 2015

A Nigéria vai às urnas neste sábado, 28 de março, para escolher o próximo presidente do país, em meio a temores de que actos de violência, principalmente deflagrados pelo Boko Haram, atrapalhem o pleito. O atual presidente Goodluck Jonathan enfrenta o ex-ditador e opositor Muhammadu Buhari e outros 12 candidatos com menor força. O histórico violento das eleições de 2011, em que cerca de mil pessoas foram mortas, e dos recentes ataques do grupo radical islâmico Boko Haram ainda pesa sobre os eleitores e preocupa as Forças Armadas.

 

Sabe-se que o grupo tem capacidade de atacar simultaneamente em várias frentes e que dispõe de um arsenal importante. De acordo com o Human Rights Watch, o grupo já matou mais de mil pessoas apenas neste ano. Os nigerianos temem tanto o risco de violência nas eleições que estão deixando o país. Os voos internacionais estavam cheios nessa semana e havia filas de espera nas companhias aéreas no Aeroporto Internacional de Lagos, segundo a agência Associated Press. De acordo com a BBC, 1,5 milhão de pessoas já abandonaram suas casas.

 

Cerca de 70 milhões de pessoas são esperadas para votar neste sábado.

 

Numa tentativa de diminuir as ameaças de violência, os dois principais candidatos presidenciais assinaram um acordo de paz na quinta-feira, 26 de março, o último dia de campanha. Jonathan e Buhari prometeram respeitar o resultado das urnas e pediram para seus simpatizantes não cometerem actos de violência.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados