Página Inicial







Nigéria: Boko Haram matou mais de 7.300 pessoas desde 2014
31 de Março de 2015

Mais de 7.300 mil civis foram mortos pelas milícias Boko Haram desde que começaram as suas ações em 2014. O número de baixas foi registado nos três estados nigerianos onde foi declarada emergência.

 

De acordo com as Nações Unidas, 1.000 pessoas perderam a vida somente este ano. Mais de 300 escolas foram gravemente danificadas ou destruídas pelo grupo, cujas ações deslocaram 1,5 milhão de pessoas, tanto na Nigéria como nos países vizinhos.

 

Na segunda-feira, 30 de março, o Conselho de Segurança realizou o debate Ameaças à Paz e Segurança Internacionais causadas por Atos Terroristas – Boko Haram. O encontro foi marcado pelo discurso do representante especial do secretário-geral para a África Ocidental. Em videoconferência, Mohamed Ibn Chambas disse que crianças são usadas como escudos humanos pelo grupo nas áreas de conflito.

 

O responsável considerou também preocupantes as recentes alegações de ligação do grupo com o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil. Para ele, sejam ou não por publicidade ou pedido de apoio as afirmações preocupam por mostrarem um claro sinal de que a agenda do Boko Haram vai além da Nigéria.

 

Chambas frisou o impacto das ações do grupo nos vizinhos Camarões, Níger e República Centro-Africana, que já sofrem “consequências humanitárias e de direitos humanos de crises já existentes”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados