Página Inicial







Mundo: Deslocamentos forçados de 5,5 milhões no primeiro semestre de 2014
7 de Janeiro de 2015

A violência em vários países da África e do Oriente Médio levou 5,5 milhões de pessoas a fugirem de suas casas apenas no primeiro semestre de 2014. Os dados são do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur).

 

Nesta quarta-feira, 7 de Janeiro, ao divulgar a estatística, a agência informou que a maioria desses civis deslocou-se para outras áreas de seus países, mas 1,4 milhão cruzaram fronteiras e tornaram-se refugiados.

 

Pela primeira vez, os sírios tornaram-se o maior grupo de refugiados que receberam assistência do Acnur, passando os afegãos, que tiveram a liderança por três décadas.

 

Até junho do ano passado, 23 por cento dos refugiados assistidos pela agência da ONU eram sírios, num total de três milhões. Na sequência vem a população do Afeganistão, com 2,7 milhões.

 

Os outros países líderes de origem de refugiados são a Somália, com mais de um milhão, o Sudão, com 670 mil pessoas que fugiram do país, o Sudão do Sul, a República Democrática do Congo, Mianmar e o Iraque.

 

Em termos absolutos, o Paquistão é o país que mais hospeda refugiados, sendo 1,6 milhão do Afeganistão.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados