Página Inicial







Vaticano: Igreja só se consegue «credibilizar» através de atos concretos
16 de Fevereiro de 2015

O cardeal-patriarca de Lisboa disse no domingo, 15 de fevereiro, em Roma que o único caminho para “credibilizar” a Igreja é passar das palavras a atos concretos, um desafio que envolve todos os católicos.

 

“É uma questão de credibilizar pelo comportamento aquilo que se diz ser”, declarou D. Manuel Clemente numa conferência de imprensa que decorreu no Colégio Pontifício Português de Roma.

 

“Credibiliza-te como cristão fazendo teu o problema do outro, não ficando fora, indo lá ter, acolhendo”, acrescentou, ao retomar os apelos deixados pelo Papa Francisco na Missa desta manhã, quando defendeu que a Igreja Católica tem de estar junto dos “marginalizados” e dos que se encontram fora do “recinto” eclesial.

 

O novo cardeal português afirmou que estas indicações são um caminho de “reforma” da Igreja, que exige um “trabalho diário” de “credibilização”.

 

“Quando se fala em reforma, é sobretudo disto que se fala: uma re-ligião, uma ligação com Deus, que se concretiza para nós cristãos nas atitudes concretas, práticas, comezinhas, diárias, de Jesus de Nazaré”, prosseguiu.

 

Segundo D. Manuel Clemente, o Papa convida a comunidade católica a uma “descentralização” para que seja capaz de “acolher o outro”, uma atitude que “reforma muito a Igreja”.

 

“Fazer meu o problema do outro é um enorme desafio para qualquer cristão”, precisou.

 

O cardeal-patriarca disse apreciar “todas as ocasiões para estar perto do Papa Francisco”, como aconteceu hoje durante a Missa, na Basílica de São Pedro

 

“Quer a Igreja, quer o mundo esperam muito” de Francisco, admitiu, revelando que após as cerimónias dos últimos dias vai regressar à capital portuguesa “confirmado” na “colaboração com o Papa e o seu programa”.

 

D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa, foi criado cardeal este sábado, durante uma celebração que decorreu na Basílica de São Pedro.

 

Fonte: Agência Ecclesia



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados