Página Inicial







Tunísia: Fórum Social quer reunir 70 mil pessoas
13 de Março de 2015

O Fórum Social Mundial (FSM) pretende reunir 70 mil pessoas de 24 a 28 de Março de 2015 em Túnis em protesto contra a globalização "neo-liberal" e em defesa da "Dignidade, Direitos e Liberdade."

 

Cerca de 5.000 organizações de 130 países devem participar das mais de mil actividades, incluindo oficinas, debates e vários eventos culturais.

 

"Em 2013, estima-se que havia pelo menos 65 mil participantes. Este ano vamos chegar a esse número e superá-lo. Teremos 70 mil, talvez 75 mil participantes", declarou um dos organizadores, Taufik Ben Abdallah, em conferência de imprensa.

 

A mudança climática e "questões relacionadas com a globalização estão entre os principais pontos do programa do Fórum, que inclui também a questão da "justiça social" e das "mulheres".

 

Outros temas serão a "questão palestiniana", à qual dedicaremos "uma marcha de solidariedade" no dia de encerramento do Fórum, disse Ben Abdullah.

 

O FSM não é uma simples reunião de contactos, é um verdadeiro lugar de troca, ressaltou Ben Abdullah. O seu certame é o único espaço global que busca neutralizar e lutar contra a globalização neo-liberal.

 

O FSM surgiu como uma contraproposta ao Fórum Económico Mundial de Davos, a reunião anual dos governadores e grandes empresários, realizada na estância de esqui suíça de mesmo nome.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados