Página Inicial







Direitos Humanos: Reconquistar a confiança e contrariar o medo
14 de Dezembro de 2016

Justiça e Paz Europa divulgou uma declaração por ocasião do Dia dos Direitos Humanos, celebrado no passado 10 de dezembro. «Reconquistar a confiança e contrariar o medo», é o título do documento que pretende chamar a atenção para o facto de termos um importante conjunto de instrumentos para contrariar estas inquietações e estes medos: os Direitos Humanos.

 

Para a entidade, “vivemos num mundo pleno de inquietações em muitas áreas, como a política, a economia, a sociedade e a cultura”.

 

“Cada vez mais pessoas se sentem inseguras e estão convencidas de que as suas preocupações não são levadas a sério. Aceitar transgressões de agentes públicos faz correr o risco de abrir a porta à intolerância e, até, aos crimes de ódio. A inquietação provoca medos. Devemos considerar seriamente estes medos e escutar com atenção as pessoas que os exprimem. O medo reforça a tendência para o populismo, o racismo e a intolerância. É importante analisar e compreender as razões destes medos”, lê-se na declaração.

 

Para Justiça e Paz Europa, “em vez de questionarmos os Direitos Humanos, deveríamos, antes, defender com o maior vigor que o compromisso com os Direitos Humanos se reflita em todas as nossas ações, no plano privado e no plano público, e esteja presente em todas as esferas da sociedade”.

 

“Os Direitos Humanos deveriam ser parte integrante da educação, desde a infância até à Universidade e à formação profissional”, assinalam.

 

“Os Direitos Humanos não são dados e garantidos para sempre; por eles devemos lutar todos os dias. Este é o nosso dever. O atual clima de medo exige que levamos mais longe os nossos compromissos”, conclui a nota.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados