Página Inicial







Vaticano: Homens e mulheres de esperança
14 de Dezembro de 2016

Durante a audiência geral desta quarta-feira, 14 de dezembro, ao comentar sobre o Evangelho do dia, o Papa disse que “nós também somos solicitados a levantarmos, atendendo ao convite do profeta, e a nos tornarmos homens e mulheres de esperança”.

 

“Quando tudo parece acabado, quando nos vem a tentação de crer que nada mais tem sentido, surge a bela notícia trazida por aqueles passos velozes. Deus está vindo para realizar algo de novo, arregaçou as mangas e nos traz liberdade e consolação; o mal não triunfará para sempre, há um fim para a dor. O desespero foi vencido”.

 

“Nós também somos solicitados a levantarmos, atendendo ao convite do profeta, e a nos tornarmos homens e mulheres de esperança”, afirmou o Santo Padre.

 

A graça de Deus é maior do que o pecado: Francisco disse ainda: “como é feio o cristão que perde a esperança, que acha que tudo está terminado, que vê somente muros diante de si... Mas o Senhor abate os muros com o seu perdão”.

 

“A mensagem da Boa Nova é urgente, nós também devemos correr como o mensageiro, porque o mundo não pode esperar, a humanidade tem fome e sede de justiça, de verdade e de paz. Ao ver o Menino de Belém, as crianças do mundo podem saber que a promessa se cumpriu: naquele pequeno recém-nascido se encerra toda a potencia de Deus que salva. É preciso abrir o coração àquela pequenez e maravilha; é a maravilha do Natal, a que nos estamos preparando. É a surpresa de um Deus menino, de um Deus pobre, de um Deus frágil, de um Deus que abandona sua grandeza para se fazer próximo de cada um de nós”, concluiu.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados